Bipolar – Memória de extremos

04/07/2009 at 12:14 pm 3 comentários

Por esse mês temos uma convidada super especial no chá com letras. A Taty je passou por aqui, já ganhou prêmio e agora veio nos presentear com suas palavras sempre certeiras, em textos ótimos e gostosos de ler. Apaixonada por livros, ela veio dividir com a gente um pouquinho dessa paixão.

Natasha

—————————————-

Oi, meninas!

Hoje eu vou falar sobre um livro com uma temática polêmica. “Bipolar – memórias de extremos” é um desses livros que tiram o fôlego da gente e nunca sabemos o que vai acontecer. Nele não temos o refúgio do pensamento que é apenas ficção, que nada daquilo aconteceu. Nele a história é verdadeira e acho que é por isso que prende tanto a atenção. Gosto muito dele, vou reler em breve.

Nunca sabemos qual vai ser o próximo “passo” da autora.

Essa autobiografia nos mostra os relatos de uma pessoa vítima de Transtorno Bipolar, uma doença que às vezes não recebe a atenção e cuidado que merece seja por despreparo, preconceito ou até a falta de consciência de que ela está presente.

Terri Cheney nos leva a um passeio por vezes angustiante em sua mente confusa, às vezes os fatos relatados não acontece na ordem cronológica porque ela mesma desconhece a ordem em que aconteceram.

Ela simplesmente sabe que aconteceram.

Ela nos abre seu mundo sem medo e nos narra as histórias das inúmeras tentativas de suicídio, experiências de quase morte, enfim, toda a sua vida de montanha-russa.

Para vocês saberem do que eu estou falando, tomo a liberdade de transcrever um trecho do prefácio do livro:

 “Se você embarcar comigo nesta jornada, uma advertência é necessária: o transtorno bipolar, ou depressão maníaca, não é uma viagem segura. […]

Quando olho pra trás, raramente me lembro dos eventos em termos de data ou seqüência. Pelo contrário, lembro-me do estado emocional em que estava. Desvairada? Deprimida? Suicida? Eufórica? A vida, para mim, não é definida pelo tempo, mas pelo estado de espírito do momento. […].”

Este livro é uma boa opção para quem gosta de temas não-ficcionais, biografias, para quem se interessa por assuntos de psicologia e para quem quer entender melhor assuntos referentes à saúde mental.

E ninguém melhor para nos contar isso do que a própria “vítima”, né?

Espero que gostem.
Um beijo!
Taty

Bipolar – memória de extremos
Terri Cheney
Ed. Larousse

 

Anúncios

Entry filed under: Chá com letras.

Amanheceu aí? Andréia Olliveira, Originalmente Estilosa

3 Comentários Add your own

  • 1. amabile  |  06/07/2009 às 2:06 pm

    dica anotada

    Responder
  • 2. Telma  |  06/07/2009 às 6:33 pm

    Eu tenho uma amiga de longa data com essa doença, é muito triste e difícil caminhar e tentar apoiar uma pessoa assim, tem que ter muito preparo, e conhecimento. Vou comprar o livro. Obrigada pela dica.!!!!!!!11

    Responder
  • 3. Angélica Cirne  |  07/07/2009 às 1:28 am

    Gostei muito da suas dica, pois me interesso muito pelo assunto.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Puxem a cadeira, sentem-se, a água do café ainda está fervendo e enquanto isso vamos juntas trocar figurinhas sobre o fazer sem o saber.

Dia-a-Dia

julho 2009
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Passou, mas está aqui!

Já passaram por aqui...

  • 257,534 hits

Feeds


%d blogueiros gostam disto: